Notícias

A transição energética: o presente e o futuro na mudança de paradigma

AMEG recebe conferencistas com elevada experiência no sector

 

Lisboa, 18 e 19 de fevereiro de 2019
AMEG recebe conferencistas com elevada experiência no sector
A transição energética: o presente e o futuro na mudança de paradigma 
O Advanced Management in Energy  Program da AESE recebeu a 18 de fevereiro, Pedro Neves Ferreira, Administrador da EDP Produção. A sua conferência versou sobre a geração de eletricidade, tema que suscita hoje um conjunto de desafios ímpares no que se refere por exemplo à sustentabilidade do próprio modelo de negócio.
 
(Vídeo com entrevista a Pedro Neves Ferreira)
A descarbonização é o grande driver nos próximos anos, em toda a Europa. O investimento em energias renováveis de forma eficiente, lança “enormes desafios em toda a cadeia de valor”. O programa da AESE para o setor da Energia permite debater entre pares “problemas complexos” que exigem “decisões difíceis”, com vista a um cenário em 2050 mais “limpo”. 
 
No dia seguinte, os participantes receberam o Prof. Juan Luis Lopez Cardenete, especialista do IESE, a participar pelo segundo ano consecutivo neste programa. 
(Vídeo)
Segundo o Professor, o repto de descarbonização a todos diz respeito: das empresas aos consumidores, dos governos à sociedade como um todo. Daí o AMEG “ser uma iniciativa apaixonante”. Até à data as transições energéticas aconteciam impulsionadas pela tecnologia ou pelo mercado; a que hoje está em curso, é uma exigência da sociedade com vista a atenuar os problemas que advêm da mudança climática. Como integrar as energias renováveis de forma competitiva e socialmente responsável é atualmente uma prioridade.

O Advanced Management in Energy  Program da AESE recebeu a 18 de fevereiro, Pedro Neves Ferreira, Administrador da EDP Produção. A sua conferência versou sobre a geração de eletricidade, tema que suscita hoje um conjunto de desafios ímpares no que se refere por exemplo à sustentabilidade do próprio modelo de negócio. 



A descarbonização é o grande driver nos próximos anos, em toda a Europa. O investimento em energias renováveis de forma eficiente, lança “enormes desafios em toda a cadeia de valor”. O programa da AESE para o setor da Energia permite debater entre pares “problemas complexos” que exigem “decisões difíceis”, com vista a um cenário em 2050 mais “limpo”.  

No dia seguinte, os participantes receberam o Prof. Juan Luis Lopez Cardenete, especialista do IESE, a participar pelo segundo ano consecutivo neste programa. 

 

Segundo o Professor, o repto de descarbonização a todos diz respeito: das empresas aos consumidores, dos governos à sociedade como um todo. Daí o AMEG “ser uma iniciativa apaixonante”. Até à data as transições energéticas aconteciam impulsionadas pela tecnologia ou pelo mercado; a que hoje está em curso, é uma exigência da sociedade com vista a atenuar os problemas que advêm da mudança climática. Como integrar as energias renováveis de forma competitiva e socialmente responsável é atualmente uma prioridade.