Notícias

IESE, a 1.ª Business School no ranking do Financial Times

Pelo 6.º ano consecutivo

Em 2020, o IESE foi considerado, pelo 6.º ano consecutivo, a melhor Business School em Executive Education programs pelo Financial Times.
O IESE, escola parceira da AESE Business School desde a sua fundação em 1980, “bate o seu próprio record”, depois de ter alcançado no ano passado a mesma posição.
Os critérios de avaliação que mais se notabilizaram este ano consistiram na preparação e inovação dos programas apresentados pelo IESE, capazes de dotar os dirigentes e executivos de novas competências e de conhecimentos, fruto das relações internacionais institucionais e do corpo docente, entre outros fatores.
Tendo em conta, o contexto pandémico do Covid-19, Mireia Rius, Associate Dean for Executive Education no IESE, comentou que “a disrupção tecnológica nos últimos anos mudou o enquadramento dos negócios de forma significativa”. “No IESE, comprovámos o nível de performance na colaboração com os executivos, empreendedores e empresas, no aperfeiçoamento das habilidades em circunstâncias desafiantes. Concretizámo-lo pela entrega de programas adaptados aos seus desafios específicos, e nos quais se utiliza os mais recentes métodos de aprendizagem e tecnologia para garantir o máximo de flexibilidade.”
Saiba mais: https://www.iese.edu/stories/iese-ranked-first-executive-education-ft-sixth-year/

Em 2020, o IESE foi considerado, pelo 6.º ano consecutivo, a melhor Business School em Executive Education programs pelo Financial Times.

O IESE, escola parceira da AESE Business School desde a sua fundação em 1980, “bate o seu próprio record”, depois de ter alcançado no ano passado a mesma posição.

Os critérios de avaliação que mais se notabilizaram este ano consistiram na preparação e inovação dos programas apresentados pelo IESE, capazes de dotar os dirigentes e executivos de novas competências e de conhecimentos, fruto das relações internacionais institucionais e do corpo docente, entre outros fatores.

Tendo em conta o contexto pandémico do Covid-19, Mireia Rius, Associate Dean for Executive Education no IESE, comentou que “a disrupção tecnológica nos últimos anos mudou o enquadramento dos negócios de forma significativa”. “No IESE, comprovámos o nível de performance na colaboração com os executivos, empreendedores e empresas, no aperfeiçoamento das habilidades em circunstâncias desafiantes. Concretizámo-lo pela entrega de programas adaptados aos seus desafios específicos, e nos quais se utiliza os mais recentes métodos de aprendizagem e tecnologia para garantir o máximo de flexibilidade.”

Saiba mais, clicando aqui