Notícias > Executive MBA

A consciência de uma liderança sustentável, por Steven Braekeveldt, CEO da Ageas

06/05/2022

Aumentar a consciência do impacto que cada um tem na sociedade foram as linhas mestras da Conversa deVida de Steven Braekeveldt, CEO da AGEAS, dirigida aos participantes das edições 20.ª e 21-ª do Executive MBA AESE, a 6 de maio de 2022.

Com várias licenciaturas em Direito e mestre em Economia e Finanças, Steven Braekeveldt cresceu entre a natureza e uma Família de empreendedores, na Flandres.

O seu percurso foi sendo desenhado na área financeira e na banca, numa fase que diz ter sido de “fazer dinheiro a partir de dinheiro, sem acrescentar valor à sociedade.”

Internacionalmente fez carreira em Hong Kong, Singapura, Filipinas e México, tendo regressado à Bélgica quando os seus filhos se preparavam para a formação universitária. Em 2006, ingressou na Fortis Insurance International, tendo-se tornado líder para a região da Europa. Hoje é o CEO da Ageas Europa Continental e CEO do Grupo Ageas Portugal, que conta no seu portfólio com as marcas Ageas Seguros, Médis, Ocidental e Seguro Directo. Ocupa o 2.º lugar no ranking segurador português.

Em 2018 foi reconhecido como Líder Inspirador pelo Observatório de Comunicação
Interna (OCI) e, no ano seguinte como CEO Comunicador do ano pela Associação Portuguesa de Comunicação de Empresa (APCE).

Descreve-se como “um artista que por acidente foi para o setor dos seguros” e encontrou a oportunidade de trabalhar com alta tecnologia, colocando-a ao serviço da comunidade. Entre os seus objetivos incluem-se o “querermos aumentar as interações de qualidade com os clientes e promover a sustentabilidade com o modelo de negócio da companhia, resolvendo problemas sociais através da venda de produtos e não por caridade.”


Ciente de que a plateia de alunos do Executive MBA AESE são líderes com aspiração de fazerem a diferença, Steven Braekeveldt considera que “todas as pessoas com responsabilidade devem ter em atenção a criação de valor colocando na sua agenda questões de sustentabilidade.” Substituir os KPIs por princípios regenerativos para o planeta Terra é o caminho que faz mais sentido para si: “a maior diferença acontecerá quando este tema for incontornável.”

E acrescentou “somos, provavelmente, a única companhia que incentiva os colaboradores a terem planos de negócios e a tornarem-se acionistas da empresa. A cultura empresarial tem que estimular o pensar com criatividade. A mudança de comportamento acontece quando se aumenta a consciência de cada pessoa sobre o impacto das suas decisões.” E concluiu: “Pode ser-se criticado por decisões a curto prazo, mas estarão justificadas se os objetivos forem positivos a longo prazo”.


No final do encontro, o CEO da AGEAS respondeu a todas as perguntas que foram levantadas pela audiência.