Programas Sectoriais > Gestão das Organizações Sociais

Gestão das Organizações Sociais

Ver e entender as instituições como um todo, composto por várias partes que operam de forma orgânica – dos recursos humanos ao marketing, passando pelas operações e a área financeira – é o desafio para os dirigentes de hoje. Estes devem ser capazes de estabelecer objetivos comuns às várias partes da instituição,  sempre alinhados com a sua Missão.

Testemunhos

Mensagem da Diretora do Programa

De há 40 anos a esta parte a AESE Business School tem estado na vanguarda da resposta aos desafios de formação em gestão, apontando caminhos de inovação fortemente enraizados no tempo e seus contextos, tendo como foco a centralidade da Pessoa nas organizações.


O Programa de Gestão de Organizações Sociais (GOS), lecionado pela AESE de há 12 anos a esta parte, tem procurado responder ao desejo de bem-querer servir uma entidade social, proporcionando aos seus líderes momentos de paragem, reflexão, debate, planeamento e avaliação, numa ótica de gestão com inovação, qualidade e impacto.


Para 2020, num setor fortemente marcado pela mudança de paradigma que tem vivido nos últimos anos, surgia para o GOS como prioridade o diálogo intersectorial, no sentido da garantia da sustentabilidade das organizações. Porém, o cenário global e nacional de pandemia veio alterar as prioridades.


Hoje, o Setor de Economia Social tem dado, no imediato da crise que vivemos, muitos exemplos de resiliência e capacidade de resposta. É inegável que a Economia Social tem vindo a desempenhar um papel importante na abordagem e mitigação dos impactos de curto e longo prazo da crise COVID-19 na economia e na sociedade. 


Se já lá ia o tempo em que bastava o bom senso e a convicção do desejo de bem-fazer, hoje gerir entidades de economia social reveste-se de amplos desafios na resposta às necessidades sentidas. Do diálogo intersectorial à captação de investimento, da gestão de recursos humanos à satisfação dos colaboradores e beneficiários, da resiliência a novos modelos de gestão, caminhos que os líderes destas entidades terão de percorrer com ânimo e determinação.


A incerteza do tempo presente traz consigo novos desafios pedagógicos, conceptuais, de gestão estratégica que a AESE decidiu abraçar. Se pretende transformar a incerteza em oportunidade para melhor gerir a entidade que integra, junte-se a nós na edição 2021 do GOS!


Cátia Sá Guerreiro

Setembro de 2020

Objectivos

O Programa GOS tem como objetivos-base:

  • Promover a reflexão sobre o eficiente aproveitamento dos recursos
  • Disponibilizar estratégias e ferramentas em matérias de motivação e gestão de equipas
  • Criar no participante a salutar ambição de reajustar a estratégia organizacional aos objetivos da instituição.

O domínio de ferramentas de gestão é ainda uma carência significativa neste setor, pelo que o Programa de Gestão das Organizações Sociais surge para dar resposta a esta necessidade, bem como potenciar as capacidades de decisão e gestão dos dirigentes de entidades do Setor de Economia Social.

A frequência do GOS proporciona uma paragem semanal para, ao longo de quatro meses, exercitar, em grupos de trabalho multidisciplinares, as competências de diálogo e de respeito interpares, otimizar e racionalizar recursos e partilhar experiências e networking, numa ampla reflexão nas diversas áreas da gestão.

Perfil dos participantes

O GOS foi desenhado para dirigentes de entidades do setor da Economia Social ou colaboradores em exercício de funções de liderança que pretendem melhorar a sua capacidade de gestão, não apenas ao nível dos recursos mas também do desempenho de colaboradores e voluntários.


Parcerias

A ENTRAJUDA é uma instituição particular de solidariedade social, que visa apoiar outras instituições ao nível da organização e gestão, que considera como área estratégica da sua atividade, a formação destinada, sobretudo, a dirigentes, chefias e técnicos, ou seja, às pessoas incumbidas da gestão das instituições de solidariedade social e das relações com as pessoas carenciadas.


A Fundação Millennium bcp, instituída pelo Banco Comercial Português, surge como reflexo da cultura de responsabilidade social do Banco. A Fundação Millenium bcp considera importante proporcionar condições para que as instituições que integram o Terceiro Setor, chamadas a um cada vez maior protagonismo, o possam desempenhar de forma eficaz e eficiente.

Estrutura do programa

Para ser sustentável é preciso ser bem gerido!

Temas que vão ser abordados no GOS:

  • Política de empresa e organização;
  • Contabilidade e finanças;
  • Marketing e economia social;
  • Fator humano, liderança e ética;
  • Operações e serviços;
  • Fundraising;
  • Gestão de voluntários.

Método do caso

Liderar só se aprende… liderando

Ao colocar os participantes em face de conflitos empresariais verídicos, os dirigentes são chamados a assumir o papel de decisores em circunstâncias semelhantes às do seu dia a dia nas organizações. Os casos constituem desafios que exigem respostas eficazes perante uma análise rigorosa de informação limitada ou até insuficiente, em contextos ambíguos ou complexos do ponto de vista político-económico. O diagnóstico individual e as decisões são negociadas com colegas experientes, talentosos e ambiciosos.

É por isso que a aprendizagem na AESE é inspirada no modelo da Harvard Business School e desenvolvido à imagem do IESE Business School.

Atualmente, o Método do Caso destaca-se como um meio sofisticado, orientado para a transformação de talento potencial dos participantes em poderosa capacidade na tomada de decisões. 


Os casos produzidos pelos professores e participantes dos programas da AESE Business School integram a base de dados da ECCH, o mais utilizado repositório mundial de casos ao serviço das Business Schools internacionais.


Fases do Método do Caso

  • Estudo individual: Leitura e estudo de cada caso, de modo a analisar os factos, alternativas e decisões que nele se desenrolam.
  • Trabalho de grupo: A riqueza deste passo reside no facto de cada um dos participantes apresentar abordagens e soluções com base na sua formação e experiência profissional. As várias abordagens são também uma excelente oportunidade para examinar os diferentes critérios de direção.
  • Sessão geral: Com uma visão mais ampla e já fruto do exame efetuado nas duas fases anteriores, o professor dirige e coordena o debate, sintetiza os aspetos principais do caso, relaciona com as teorias mais significativas, e realça os valores e opções relevantes, atendendo às várias alternativas e aos possíveis critérios de decisão.

Idioma

Português e Castelhano.

Duração

O GOS, tem duas edições, cada uma com uma duração total de 16 semanas.
Número total de sessões: 50.
Formato: 1/2 dia por semana e 1 vez por mês dia completo.

O GOS em Lisboa realiza-se realiza-se de 22 Fevereiro de 2021 a 14 de junho, no edifício sede da AESE, em Lisboa. 
As sessões realizam-se à segunda-feira de tarde. Uma vez por mês, a sessão ocupará um dia inteiro, das 9h00 às 19h15, incluindo almoço.

O GOS no Porto realiza-se em Fevereiro de 2021, no Mira Clube, no Porto.  
As sessões realizam-se à terça feira de tarde. Uma vez por mês, a sessão ocupará um dia inteiro, das 9h00 às 19h15, incluindo almoço.

Preço

550 € + IVA
Para inscrições até 31 de Dezembro | 500 € + IVA.

Programa subsidiado pela Fundação Millennium bcp.

O preço inclui:

  • documentação
  • catering
  • parque de estacionamento

Condições especiais de pagamento serão analisadas caso a caso.

Data

GOS Lisboa – De 24 de fevereiro a 14 de junho de 2021

Formato

1/2 dia por semana e 1 vez por mês dia completo.

Data limite de inscrição

8 de fevereiro 2021

Ficha de inscrição

Ao proceder à sua inscrição, a AESE fará o tratamento dos dados pessoais, de acordo com o Regulamento Geral de Proteção de Dados para, designadamente, elaborar a lista de inscrição, criar crachá e/ou placa de identificação, elaborar a lista de participantes e/ou proceder à respectiva faturação, bem como o registo de imagens e fotografia ou vídeo no âmbito da atividade da AESE.

* Preenchimento Obrigatório

Contactos

Logo contactos

Lisboa | Filomena Gonçalves

filomenagoncalves@aese.pt

Tlf (+351) 217 221 530

Porto | Casimiro Arsénio

casimiro.arsenio@aese.pt

Tlf (+351) 939 939 607

Contactos

Lisboa | Catarina Lourenço

catarinaigl@aese.pt

Tlf (+351) 217 221 530

Porto | Casimiro Arsénio

casimiro.arsenio@aese.pt

Tlm (+351) 939 939 607

Formação Relacionada