Testemunhos > Histórias de Alumni AESE > José Luís Simões

José Luís Simões

José Luís Simões, Presidente do Conselho de Administração do Grupo Luís Simões

Alumnus do PADE

A resiliência é dos traços de caráter de José Luís Simões.


A capacidade de trabalho e o foco nas soluções são valores que tem imprimido na sua atividade profissional, no Grupo Luís Simões, onde é atualmente Presidente do Conselho de Administração. Em 1992, recebeu da AESE o diploma pela participaçao no PADE – Programa de Alta Direção de Empresas, Business School pela qual nutre muita estima. Aqui exerceu o cargo de 1.º Presidente do Agrupamento de Alumni da AESE.


Empenhado na passagem de testemunho aos sucessores do seu Grupo Familiar, mantêm-se firme na missão de ajudar a construir o futuro.



Quais os principais marcos na sua trajetória profissional, que contribuiram para chegar à posição de Presidente do Conselho de Administração da Grupo Luis Simões?
A forma como ultrapassámos cada uma das crises que foram surgindo, ao longo de mais de 70 anos de história; com muito trabalho, sempre focado nas soluções necessárias em cada momento.

Quais foram as suas principais conquistas?
Sem dúvida que é entregar a empresa aos sucessores melhor do que a recebi.


Quais as principais lições que a tornam o dirigente que é hoje?
Superar as minhas limitações para trabalhar com muitos que sabem mais do que eu, poder aprender com eles e, em simultâneo, sentir que também eles se tornaram melhores profissionais. Assim fomos construindo soluções para manter o entusiasmo das nossas pessoas e dos clientes.
A AESE foi nuclear para mim, para os meus irmãos, demais familiares e também para os nossos Diretivos, para que superássemos as nossas limitações e nos complementássemos.


Quais os valores pelos quais se rege e que transmite às suas equipas?
A ética, o respeito pelas pessoas, o foco nas necessidades dos clientes, aprender sempre e trabalhar muito!

Se pudesse recuar no tempo, o que faria diferente?
Tentaria não cometer os mesmos erros mais que uma vez.


Profissionalmente, como se vê daqui a 5 anos?
A desfrutar das novas tecnologias e, com elas e as naturais limitações que a idade me impõe, continuar a encontrar formas de ajudar a construir o futuro.

Testemunhos relacionados