GOS | Gestão de Organizações Sociais - AESE Business School - Formação de Executivos

Programas Sectoriais > Gestão das Organizações Sociais

Gestão das Organizações Sociais

Contribuir para uma sociedade mais justa e equitativa


O domínio de ferramentas de gestão adequadas a cada resposta social é ainda uma carência sentida no Setor de Economia Social.

O Programa de Gestão de Organizações Sociais surge em resposta a esta necessidade, potenciando as competências de decisão e liderança dos dirigentes de entidades deste setor.

Mensagem da Diretora do Programa

Nunca tanto se ouviu falar de Economia Social como nos tempos que correm. Está na agenda nacional e global. Falando numa linguagem mais low profile, está na moda. As empresas falam dela pois é um potencial alvo do exercício da sua Responsabilidade Social externa – parte do S do ESG, e começa a ser obrigatório apresentar resultados nessa matéria.
Os financiadores valorizam investimentos socialmente responsáveis, e a Economia Social aparece como protagonista nestes cenários. Os Estados falam dela pois as suas entidades respondem a tantas necessidades dos seus cidadãos, reduzindo o peso destas sobre aqueles.

Aquilo que há uma década consistiu em uma alteração de paradigma é hoje um dado adquirido por todos – as entidades que constituem o setor de Economia Social devem ser geridas de forma assertiva, para responderem aos seus fins e aos desafios do tempo presente. E emerge no mercado uma vasta de oferta formativa em resposta às necessidades de capacitação para a gestão vividas pelo setor.
Para quê o Programa de Gestão das Organizações Socais (GOS) da AESE?
Qual o seu fator diferenciador?

O GOS permite abordar os grandes temas de gestão das organizações – gestão financeira, de processos e operações, de comunicação e, sobretudo, de pessoas – saindo da exclusividade do setor, com recurso ao método do caso. Permite a reflexão dos conceitos essenciais a quem quer gerir bem e melhor, num processo participativo entre docentes, participantes e convidados, sendo depois possível a aplicação do conhecimento adquirido e mobilizado à especificidade de cada organização.
Assim, o GOS não compete nem exclui outros processos formativos. O GOS pode ser porta de entrada nos temas da gestão de entidades de Economia Social, para depois se apostar em exercícios práticos e detalhados ao setor. Ou pode ser um ponto de chegada para refletir numa perspetiva de overview e contextualização setorial e global.

Assim, ao querer seguir o curso dos tempos e estar na vanguarda da excelência na gestão de entidades do terceiro setor, há sempre uma boa razão para fazer o GOS. Junte-se a nós numa das edições de 2024!

Cátia Sá Guerreiro

Objetivos

O Programa GOS tem como objetivos-base:

  • Contribuir para uma sociedade mais justa e equitativa
  • Promover a reflexão sobre o aproveitamento eficiente dos recursos de que a instituição dispõe.
  • Fornecer estratégias e ferramentas em matérias de motivação humana, gestão de pessoas e equipas e liderança.

Perfil dos participantes

O GOS foi desenhado para dirigentes de entidades do setor da Economia Social ou colaboradores em exercício de funções de liderança que pretendem melhorar a sua capacidade de gestão, não apenas ao nível dos recursos mas também do desempenho de colaboradores e voluntários.

Parcerias

A ENTRAJUDA é uma instituição particular de solidariedade social, que visa apoiar outras instituições ao nível da organização e gestão, que considera como área estratégica da sua atividade, a formação destinada, sobretudo, a dirigentes, chefias e técnicos, ou seja, às pessoas incumbidas da gestão das instituições de solidariedade social e das relações com as pessoas carenciadas.

A Fundação Millennium bcp, instituída pelo Banco Comercial Português, surge como reflexo da cultura de responsabilidade social do Banco. A Fundação Millenium bcp considera importante proporcionar condições para que as instituições que integram o Terceiro Setor, chamadas a um cada vez maior protagonismo, o possam desempenhar de forma eficaz e eficiente.

Estrutura do programa

Para ser sustentável é preciso ser bem gerido!


Temas que vão ser abordados no GOS:
Economia Social

  • Quem somos e o que fazemos?
  • Enquadramento legal do setor
  • Fundraising – sustentabilidade financeira
  • Gestão de voluntários.

Política de Empresa E organização

  • Missão, valores e objetivos
  • Planeamento Estratégico nas organizações
  • ESG e economia social.

A contabilidade como instrumento de Gestão: As Demonstrações Financeiras.

  • A gestão financeira
  • O orçamento e os planos
  • Gestão e Controlo
  • Gestão Económica e Financeira.

Comportamento Humano na organização

  • Motivação humana
  • Desafios da gestão de pessoas e equipas
  • Liderança
  • Ética

Marketing

  • Marketing dos Serviços: velhos e novos problemas
  • Marketing Social
  • Comunicação e Imagem
  • Pensar as estratégias comerciais
  • Marketing dos Serviços: velhos e novos problemas
  • Marketing Social
  • Comunicação e Imagem
  • Pensar as estratégias comerciais

Operações, Tecnologia e inovação

  • Montagem e gestão do Serviço
  • Qualidade
  • Transformação digital
  • Inovação.

Método do caso

Liderar só se aprende… liderando

Ao colocar os participantes em face de conflitos empresariais verídicos, os dirigentes são chamados a assumir o papel de decisores em circunstâncias semelhantes às do seu dia a dia nas organizações. Os casos constituem desafios que exigem respostas eficazes perante uma análise rigorosa de informação limitada ou até insuficiente, em contextos ambíguos ou complexos do ponto de vista político-económico. O diagnóstico individual e as decisões são negociadas com colegas experientes, talentosos e ambiciosos.

É por isso que a aprendizagem na AESE é inspirada no modelo da Harvard Business School e desenvolvido à imagem do IESE Business School.

Atualmente, o Método do Caso destaca-se como um meio sofisticado, orientado para a transformação de talento potencial dos participantes em poderosa capacidade na tomada de decisões. 


Os casos produzidos pelos professores e participantes dos programas da AESE Business School integram a base de dados da ECCH, o mais utilizado repositório mundial de casos ao serviço das Business Schools internacionais.


Fases do Método do Caso

  • Estudo individual: Leitura e estudo de cada caso, de modo a analisar os factos, alternativas e decisões que nele se desenrolam.
  • Trabalho de grupo: A riqueza deste passo reside no facto de cada um dos participantes apresentar abordagens e soluções com base na sua formação e experiência profissional. As várias abordagens são também uma excelente oportunidade para examinar os diferentes critérios de direção.
  • Sessão geral: Com uma visão mais ampla e já fruto do exame efetuado nas duas fases anteriores, o professor dirige e coordena o debate, sintetiza os aspetos principais do caso, relaciona com as teorias mais significativas, e realça os valores e opções relevantes, atendendo às várias alternativas e aos possíveis critérios de decisão.

Próximas edições

O GOS Porto realiza-se de 20 de fevereiro a 11 de junho de 2024, à terça-feira à tarde (das 13h00 às 19h30). Uma vez por mês, as sessões ocupam o dia completo (das 09h00 às 19h30).
A formação decorre na AEP – Associação Empresarial de Portugal (Av. Dr. António Macedo, 196, 4450-617 Leça da Palmeira, junto à Exponor).


O GOS Lisboa realiza-se de 26 de fevereiro a 24 de junho de 2024, à segunda-feira à tarde (das 13h00 às 19h30). Uma vez por mês, as sessões ocupam o dia completo (das 09h00 às 19h30).
A formação decorre no edifício sede da AESE.

Idioma

Português e Espanhol

Preço

600 € + IVA

O GOS tem o apoio da ENTRAJUDA e da Fundação Millennium bcp.

Inclui: documentação e catering

Condições especiais de pagamento serão analisadas caso a caso.

Testemunhos

Rui Antunes
Cáritas Paroquial de Telheiras
Joana Gonçalves Pereira
Santa Casa da Misericórdia de Lisboa
Ricardo Caldeira Morais
Associação Rádio Maria Portugal

"Mudar o mundo começa com um passo… O GOS é um extraordinário instrumento para que esse passo seja mais firme. É uma excelente ferramenta de capacitação para quem já está a mudar e para quem quer mudar este mundo."

Ricardo Caldeira Morais | Associação Rádio Maria Portugal

Maria Van Zeller
Terra dos Sonhos

"O estudo de Caso foi uma boa surpresa para mim. Antes de conhecer este método, tinha receio que fosse muito exigente e ocupasse muitas horas. Porém quando se lê bem o Caso e se trabalha em equipa, podemos rapidamente aprender novas perspetivas. "

Maria Van Zeller | Terra dos Sonhos

Ficha de pré-inscrição

Ao proceder à sua inscrição, a AESE fará o tratamento dos dados pessoais, de acordo com o Regulamento Geral de Proteção de Dados para, designadamente, elaborar a lista de inscrição, criar crachá e/ou placa de identificação, elaborar a lista de participantes e/ou proceder à respectiva faturação, bem como o registo de imagens e fotografia ou vídeo no âmbito da atividade da AESE.

* Preenchimento Obrigatório

Contactos


Lisboa | Filomena Gonçalves

filomenagoncalves@aese.pt

Tlf (+351) 217 221 530

Porto | Casimiro Arsénio

casimiro.arsenio@aese.pt

Tlf (+351) 939 939 607

Contactos

Lisboa | Filomena Gonçalves

filomenagoncalves@aese.pt

Tlf (+351) 217 221 530

Porto | Casimiro Arsénio

casimiro.arsenio@aese.pt

Tlm (+351) 939 939 607