Notícias > Os agentes de mudança da Empresa Familiar

Os agentes de mudança da Empresa Familiar

5/02/2020, Lisboa

A Construção do futuro nas Empresas Familiares foi o mote do encontro que reuniu a PwC, a AEF – Associação das Empresas Familiares e a AESE, na apresentação do PwC’s Global NextGen Survey 2019. A Dean da AESE, a Prof.ª Maria de Fátima Carioca, deu as boas-vindas aos dirigentes e executivos presentes neste encontro, a 5 de fevereiro de 2020, destacando o quanto este tema é caro à AESE e aos restantes parceiros.


Esta iniciativa surge numa lógica de “nos desafiar mais e melhor para que consigamos responder às necessidades dos nossos Alumni e das empresas.” Maria de Fátima Carioca sublinhou ainda a importância das Empresas Familiares para a criação de valor e pelo papel singular que desempenham na economia portuguesa.


“Dar oportunidade às novas gerações” foi a mensagem capital de Peter Villax, Presidente da Associação das Empresas Familiares, que originalmente passou o testemunho a Maria Villax, sua filha e Private Clients de Family Business da PwC, para a apresentação do estudo desenvolvido sobre a NextGen.


“Agents of change: earning your license to operate”
Rosa Areias, Entrepreneur & Private Business Leader da PwC, e Maria Vilax explicaram os prinicipais resultados do inquérito PwC’s Global NextGen Survey 2019, realizado junto dos atuais líderes das Empresas Familiares. Foram recolhidas respostas de mais de 950 respondentes, dispersos por 69 territórios e oriundos de 11 setores de atividade.

Nesta investigação, procurou-se entender como é que os responsáveis veem o futuro e a integração dos “Next in line”.  As oradoras identificaram os perfis de liderança encontrados na geração seguinte (transformadores, empreendedores, intraempreendedores ou guardiães), assim como os obstáculos que reconhecem existir e a maneira como pensam ultrapassá-los.

À apresentação das principais conclusões do estudo, seguiram-se duas mesas-redondas sobre a forma como a geração em linha de sucessão ganhou maioridade na gestão e administração dos negócios e o papel da responsabilidade social corporativa nestas instituições.


Geração de valor para o acionista e para o negócio

“A transição geracional nas Empresas familiares” foi um tema discutido por Madalena Freire de Andrade, Administradora da Nutrinvest, pertencente ao Grupo Sovena, Tomás Champalimaud, Administrador do Grupo Manuel Champalimaud, e António Guedes, Co-CEO da Aveleda. Cada um dos oradores partilharam as suas experiências de desenvolvimento pessoal, de gestão das relações de família e do negócio. A conversa foi moderada por Cristina Cabral Ribeiro, Managing Partner CCr Legal da PwC.


Geração de valor para a comunidade

A responsabilidade social é uma área muito respeitada no seio das Empresas Familiares. Ana Cláudia Coelho, Diretora da PwC, conduziu uma mesa-redonda com Cristina Poitier, diretora-geral da Fundação Rui Osório de Castro, Rio Miguel Nabeiro, da Associação Coração Delta, e a Prof.ª Maria de Fátima Carioca, Dean da AESE e responsável pelo Programa “Construir o futuro das Empresas Familiares” da AESE e da AEF.

A Professora comentou que a preocupação das Empresas Familiares com a gestão das consequências da sua atuação, a nível económico, ambiental e social está muito presente. A influência do legado familiar no contexto tem um sentido muito prático, na medida em que impacta a vida dos seus colaboradores e parceiros, a vida dos familiares dos colaboradores e a própria comunidade.