Notícias > Alumni Learning Program: Negócios e Digitalização

A Inteligência Artificial não é inteligente: a responsabilidade é nossa

24/03/2022

Virginia Dignum, Professora de Responsible Artificial Intelligence na Umeå University, na Suécia, e associada da TU Delft, na Holanda, falou aos Alumni da AESE, numa sessão subordinada ao tema “Responsible AI: from principles to action”. O encontro remoto do Alumni Learning Program aconteceu online, a 24 de março de 2022.


Especialista em Inteligência Artificial (IA) desde meados nos anos 80, a oradora considera que a atenção votada a este tema nos últimos tempos se deve à ideia de que é possível prever a realidade, com base na utilização dos métodos, como se de um recurso mágico se tratasse.


A IA é um sistema computacional implementado por pessoas, com capacidade de se adaptar, ser autónomo e interagir, independentemente da tecnologia utilizada. “Estes sistemas, criados com um determinado propósito e integrados em processos de decisão, têm a capacidade de mudar, ajustar e aprender com as pessoas e com o contexto em que se inserem”. “Tem muito a ver com algoritmos, mas inclui muito mais”, assegura a oradora.


Importa recordar que “os sistemas de IA não existem no vazio, precisam ter um enquadramento social e tecnológico, considerando todas as empresas e as organizações, aqueles que os desenvolvem e os utilizam… Quando se fala de Inteligência Artificial Responsável não estamos só a pensar na parte computacional, mas no seu ecossistema.”


Todos os sucessos da AI têm em comum a identificação de padrões de uma grande quantidade de data, abrangendo combinações de funções matemáticas de elevada complexidade, na resolução de problemas. A eficiência do seu funcionamento comprova a fiabilidade e o rigor dos resultados, ainda que em situações de incerteza. Daí a sua utilidade em situações de diagnóstico como recurso complementar de um profissional e a sua incapacidade de interpretação final. O que levou Virgínia Dignum a dizer que “a Inteligência Artificial não é inteligente: a responsabilidade é nossa!”.


“Esta combinação entre a identificação de padrões em data, a sua interpretação e as decisões que estamos a automatizar, através da IA, levanta bastantes preocupações de ordem da gestão da data, do poder e da sustentabilidade. “Nós somos mais do que a nossa data.” Quem decide e as motivações para a utilização de IA, o custo da sua implementação e a pertinência na resposta aos desafios climáticos são apenas algumas referidas por Virgínia.


Na reta final da sua intervenção, a Professora referiu bons exemplos da aplicação da IA Responsável e as oportunidades que se podem aproveitar com o seu uso consciente.


Os participantes na sessão colocaram as suas perguntas à oradora, antes do evento ter sido finalizado.


Próximas sessões do Alumni Learning Program