Notícias > Alumni Learning Program: Negócios e Transição digital

Decifrar o DNA dos Campeões industriais

07/06/2022

A sessão do AESE Learning Program contou, no dia 7 de junho de 2022, com o Professor do IESE Business School de Production, Tecnology and Operations Eduardo Calvo, como orador na sessão “The DNA of Industrial Champions”.


O Professor, Diretor executivo do Industrial Excellence Award em Espanha identificou “as condições necessárias para uma economia robusta”, de forma a garantir que “as pessoas com mais talento permaneçam na empresa e as organizações sejam capazes de exportar, mesmo quando os mercados internos não estão a funcionar de uma forma apropriada. No PIB, a manufatura corresponde a 26% na China, a 18% na Alemanha, 13% na Itália, 12% em Portugal, 11% nos EUA e em Espanha, e a 10% no Brasil. O Industrial Excellence Award realiza-se há cerca de 30 anos, originalmente na Alemanha, tendo-se expandido a nível europeu, nomeadamente em Portugal. “Cada País gere a sua competitividade no seio do mercado doméstico”, refere Eduardo Calvo. O Prémio visa distinguir o vencedor nacional, num contexto de “Champions League” industrial na Europa, estando associado a uma escola de referência em cada país. O IESE e a AESE são as Business Schools que colaboram na promoção desta iniciativa em Espanha e em Portugal, respetivamente.


O Professor explicou que “é frequente ouvir-se nos media a presença do Twitter, da Google, do Facebook e muitas outras empresas tecnológicas – com exceção da Amazon-, que realizam a maior parte dos seus lucros produzindo um trabalho que intermedeia entre mercados paralelos, sem existir um produto físico real.” E considera: “na verdade, a nossa sociedade progride de acordo com a capacidade de Industrial Champions produzirem, comercializarem e entregarem bons serviços, no que toca à qualidade e ao preço, atempadamente. Nós precisamos de garantir mais prestígio ao setor industrial. Ainda há pessoas que associam a Indústria às fábricas de Dickens, do sec XIX, com pessoas a operarem em ambientes escuros e fumarentos. Atualmente, as fábricas modernas assemelham-se mais a blocos de cirurgia, a salas de controlo de uma nave espacial, porque há muita tecnologia e profissionais altamente qualificados para o tratamento especializado de data.”


Eduardo Calvo revisitou com entusiasmo a história do Industrial Excellence Award em Espanha, desde 2009, já que na última década, conseguiu igualar a performance do setor industrial com os pares europeus. Em 2021, foi a vez do vencedor ser de nacionalidade portuguesa: TMG Automotive. O responsável pelo Industrial Excellence Award clarificou o processo de candidatura aos potenciais concorrentes nas próximas edições, de modo a demonstrarem com êxito o que lhes permite serem considerados verdadeiramente competitivos no setor. Dado que as empresas industriais concorrentes são heterogéneas, os critérios são diversificados, a fim de identificar o que tornam as empresas “únicas”, independentemente do produto final. Uma vez feita a primeira triagem, as empresas são visitadas durante um dia, durante o qual é feito uma reunião com a Alta Direção e são conhecidas as instalações. “O relatório de avaliação, elaborado posteriormente, é imparcial e de grande valor, visto que destaca as mais valias da estratégia adotada e, inclusivamente, os riscos que a indústria enfrenta, apesar de alguns deles poderem não ser conscientes. Este conteúdo é gratuito” e o Prémio uma iniciativa significativa para a difusão de boas práticas, assegurou. “Inovação as usual, uma execução impecável e eficácia e eficiência são os elementos fundamentais do DNA dos campeões industriais”, concluiu Eduardo Calvo.


No final da sua apresentação, o Professor respondeu às perguntas levantadas pelos Alumni AESE que assistiram remotamente à sessão.



Próximas sessões do Alumni Learning Program