Notícias > Da “suspensão do eu” à interação com eficácia

Da suspensão do eu à interação com eficácia

21/03/2019, Lisboa

A vida pessoal e profissional é feita de interações sucessivas. Saber geri-las exige uma competência, passível de ser desenvolvida com consciência, conhecimento e treino. Ciente desta necessidade, o Prof. João Martins da Cunha liderou o novo seminário da AESE “Interagir com eficácia”, que se realizou em Lisboa, a 21 de março de 2019.

Tendo em conta o estudo que tem vindo a desenvolver nesta área, o Professor identifica que um dos principais problemas nas relações reside nas plataformas de entendimento das pessoas, isto é: os fatores críticos numa interação podem ser valorizados de forma variável pelos intervenientes.

A capacidade de escuta ativa foi uma das caraterísticas de relevo na formação, às quais se juntaram outras que se prendem com a atitude de respeito, verbal e não verbal, a “suspensão do eu” de forma a criar empatia e aceder à perceção do interlocutor, entre outras. Dos conceitos de espaço e territorialidade, às posições de abertura ou fechamento à relação, passando pela diferenciação entre “passividade”, “agressividade” e assertividade”, o Prof. João Martins da Cunha propôs formas complementares de análise do eu e do outro, a fim de se criar oportunidade para se interagir com eficácia, com consciência dos limites e das possibilidades que cada situação acarreta.

Experiência dos participantes


“O seminário ‘Interagir com eficácia’ proporcionou-me uma visão muito completa das tendências atuais e futuras, explicadas de forma clara, abrangente e pragmática. De relevar a excelente prestação do formador ao destacar as vantagens e desvantagens para cada situação concreta, de grande utilidade no dia a dia, mas também em ambiente profissional.” | Nuno Gonçalves Pereira, Chefe de Departamento do Metropolitano de Lisboa

“O seminário proporcionou a oportunidade de desenvolver e consolidar vários conceitos que demonstram ser muito importantes para uma efetiva comunicação com todos os interlocutores que encontramos no nosso dia a dia. O bom domínio destas técnicas é em muitos casos decisivo para o sucesso das relações no mundo laboral, pessoal e na comunidade como um todo!” | Paulo Rocha, Diretor do AEGON Santander Portugal