Testemunhos > Histórias de Alumni AESE > Rui Guimarães

Rui Guimarães

Rui Guimarães, Presidente do Conselho de Administração do Hospital de Gaia

Alumnus do PADIS

Rui Guimarães cedo se tornou Diretor Clínico do Hospital Santa Maria Maior, em Barcelos. Atualmente, é Presidente do Conselho de Administração do Hospital de Gaia.
Em 2014, ingressou na AESE, onde frequentou o PADIS – Programa de Alta Direção de Instituições de Saúde.
Entre as suas conquistas, destaca o privilégio de ver o trabalho desenvolvido pelo centro hospitalar reconhecido a nível do combate à pandemia e sentir o apreço da população pelos profissionais de saúde.


Quais os principais marcos na sua trajetória profissional, que contribuíram para chegar à posição de Presidente do Conselho de Administração do Hospital de Gaia?
O principal diria que foi mesmo a formação que recebi da minha família. Ter tido a sorte de ter bons amigos que me ajudaram a crescer como pessoa e profissional. Ter escolhido uma especialidade médica que me deu uma visão muito transversal do funcionamento de um hospital, a anestesiologia. Ter investido na formação na área da gestão. Ter tido o privilégio de ser Diretor Clínico do Hospital Santa Maria Maior, em Barcelos, numa idade muito jovem.


Quais foram as suas principais conquistas?
A minha principal conquista foi sentir o privilégio de ver o nosso centro hospitalar reconhecido pelo que tem feito durante a pandemia. Sentir orgulho em vestir a mesma camisola que as nossas equipas. Reduzir os tempos de espera dos doentes. Criar melhores infraestruturas, nomeadamente novo serviço de medicina intensiva construído em 90 dias. Sentir o reconhecimento e apreço da nossa população pelos nossos profissionais.


Quais as principais lições que o tornam no dirigente que é hoje?
A sensação que dependemos (mesmo) uns dos outros. A humildade de que sabemos pouco e que que estamos sempre a aprender. Aceitar que muitas vezes estamos errados e ter disponibilidade para alterar trajetórias. Que é preciso saber delegar e reconhecer as pessoas que trabalham connosco. Que fazer o bem tem sempre retorno positivo nas ações dos outros.


Quais os valores pelos quais se rege e que transmite às suas equipas?
Tratar os doentes como se fossem da nossa família. Transparência. Empatia. Felicidade.


Se pudesse recuar no tempo, o que faria diferente?
Teria perseguido ainda com mais força o que acreditava. Quando somos mais novos julgamos conseguir mudar o mundo – e sim, conseguimos mesmo! Certamente faria algumas coisas de forma mais ponderada.


Profissionalmente, como se vê daqui a 5 anos?
Daqui a 5 anos estarei a chegar muito perto dos 50 anos! Profissionalmente espero ter a oportunidade de continuar a aprender e a sentir-me realizado com o trabalho. Vejo-me a servir esta causa de acreditar que é possível fazer mais ao serviço dos outros. Confesso ter muitas saudades da clínica e da satisfação de interferir diretamente na vida dos doentes…

Testemunhos relacionados

Dimas Gimeno Alvarez

El Corte Inglés

Soraya Gadit

Inocrowd

Tiago Pessoa

Agri Marketplace