Uma linguagem comum para organizações e empresas socialmente comprometidas

[av_layerslider id='291'] [av_layerslider id='783'] [av_section min_height='' min_height_px='500px' padding='no-padding' shadow='no-border-styling' bottom_border='no-border-styling' bottom_border_diagonal_color='#333333' bottom_border_diagonal_direction='' bottom_border_style='' scroll_down='aviaTBscroll_down' custom_arrow_bg='#f37421' id='' color='main_color' custom_bg='#ffffff' src='' attachment='' attachment_size='' attach='scroll' position='top left' repeat='no-repeat' video='' video_ratio='16:9' overlay_opacity='0.5' overlay_color='' overlay_pattern='' overlay_custom_pattern='' av_element_hidden_in_editor='0'][/av_section] [av_section min_height='' min_height_px='500px' padding='no-padding' shadow='no-border-styling' bottom_border='no-border-styling' bottom_border_diagonal_color='#333333' bottom_border_diagonal_direction='' bottom_border_style='' custom_arrow_bg='' id='list-section' color='main_color' custom_bg='' src='' attachment='' attachment_size='' attach='scroll' position='top left' repeat='no-repeat' video='' video_ratio='16:9' overlay_opacity='0.5' overlay_color='' overlay_pattern='' overlay_custom_pattern='' av_element_hidden_in_editor='0'] [av_one_full first min_height='' vertical_alignment='' space='' custom_margin='' margin='0px' padding='0px' border='' border_color='' radius='0px' background_color='' src='' background_position='top left' background_repeat='no-repeat' animation='' mobile_breaking='' mobile_display=''] [av_heading tag='h1' padding='15' heading='Uma linguagem comum para organizações e empresas socialmente comprometidas' color='custom-color-heading' style='blockquote modern-quote' custom_font='' size='48' subheading_active='subheading_above' subheading_size='12' custom_class='' admin_preview_bg='' av-desktop-hide='' av-medium-hide='' av-small-hide='' av-mini-hide='' av-medium-font-size-title='' av-small-font-size-title='' av-mini-font-size-title='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size=''] Notícias > Uma linguagem comum para organizações e empresas socialmente comprometidas [/av_heading] [av_textblock size='' font_color='' color='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size='' admin_preview_bg='rgb(241, 241, 241) none repeat scroll 0% 0%']
6/05/2019, Lisboa
[/av_textblock] [av_hr class='invisible' height='15' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' admin_preview_bg=''] [av_textblock size='20' font_color='' color='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size='' admin_preview_bg=''] O encontro, enquadrado na edição de 2019 do Programa de Gestão de Organizações Sociais  - GOS – da AESE, reuniu cerca de 100 dirigentes de organizações sociais e de empresas na AESE, a 6 de maio de 2019, e visou promover o espírito de colaboração e a adoção de uma linguagem comum no estabelecimento de parcerias.
As apresentações tiveram início com a perspetiva de Nathalie Ballan, da Sair da Casca, sobre os objetivos de Desenvolvimento Sustentável e os desafios para um mundo melhor, proferindo a conferência de abertura.
Conhecedora do mundo empresarial e social, a oradora falou do ponto de vista de cada uma das partes, encarando a filantropia estratégica como uma mudança necesssária a uma boa resolução com efeitos sustentáveis. O acompanhamento das iniciativas empreendidas parece-lhe ser o caminho mais benéfico para o desenvolvimento de ações de natureza social. “O Business as usual já encontrou os seus limites, não vamos conseguir resolver os desafios sociais com as soluções do passado.
”Como responder aos desafios do mundo atual? O papel das entidades sociais, das empresas e do Estado
O painel da manhã procurou responder a esta questão. Margarida Couto, Presidente do Grace, diz serem cada vez mais as empresas que estão a ganhar consciência da sua responsabilidade na sociedade e que o pardaigma está a mudar. O Grace enquanto plataforma de parceiros a nível empresarial com consciência do seu papel de cidadania ativa, conta presentemente com 165 empresas em 2018. “Portugal é hoje um país holofote em matéria de empreendedorismo social.” As parcerias ainda são “um caminho difícil, mas quanto mais nos unirmos todos, mais seguramente traçaremos um caminho sólido e seguro para outros pisarem.”
Filipe Almeida, Presidente da Comissão Diretiva da Iniciativa Portugal Inovação Social, defende que é conveniente provocar parcerias entre as instituições sociais e as empresas. O responsável desta iniciativa do Portugal 2020 testemunhou “desconfianças e resistências no setor social, no empresarial e no setor público.” No seu entender “a transformação tem que passar por parcerias intersetoriais e intrasetoriais para a construção de um futuro risonho”, dando “resposta a questões do mercado atual”.
Inês Sequeira, Diretora do Caso do Impacto, da Santa Casa da Misericórdia, falou sobre o estímulo à inovação e ao empreendedorismo social na sua instituição. “Como é que é possível ser disruptivo numa instituição mais conservadora? O segredo de fazer inovação é encarar a mudança como sendo necessária, e muitas vezes as transformações encontram resistência. A Casa do Impacto tenta fazer, através dos empreendedores sociais que pretendem criar soluções para questões sociais e ambientais. É um mindset que se aprende e que se exercita e que implica um ADN da Organização que muitas vezes não existe.”
Encontro de paradigmas de gestão para a sustentabilidade
O período da tarde foi partilhado por duas mesas de um grande painel que permitiu abordar o encontro de paradigmas de gestão, ouvindo as entidades do setor de economia social e as empresas e financiadores, proporcionando depois um espaço de debate com os participantes no seminário.
As entidades do setor social
Manuela Silva, Alumna PADE da AESE, moderou o debate entre Cristina de Botton, da Cozinha com Alma, o Padre José Gil Pinheiro, do Centro Social e Paroquial Padre Ricardo Gameiro, e Juvenal Baltazar, da Fundação AFID Diferença, participante do GOS e Alumnus do Executive MBA AESE.
Cristina de Botton referiu que “as parcerias têm de ser geridas com muito equilíbrio, numa lógica complementar. Devem ser geridas de forma profissional e cuidada como numa empresa.
O Padre José Gil Pinheiro apontou o dedo à perguiça que não deve graçar neste território. As entidades sociais são ainda pouco disponíveis para operacionalizar parcerias. Por outro lado sublinhou a importância da gestão e recursos humanos. “Os recursos humanos são o nosso maior desafio. Para sermos sustentáveis temos que ter uma boa capacidade de gerir pessoas, do recrutamento à integração do novo colega na equipa.”
Juvenal Baltazar, antigo participante do GOS e Alumnus do Executive MBA AESE, complementou a ideia reforçando a necessidade de uma “capacitação e profissionalização cada vez maior da gestão.” “A diferenciação das atividades na AFID assenta em olhar para as pessoas e olhar para a pessoa nas suas múltiplas dimensões trazendo-lhes qualidade de vida. Tentamos criar projetos inovadores e gerar a lógica de parcerias. Trata-se de sentarmo-nos à mesma mesa e colocar aquilo que cada um tem de melhor ao serviço da comunidade.”
As empresas e os financiadores
Jorge Líbano Monteiro, conduziu a conversa entre Ana Fontoura, do gabinete de Responsabilidade SOcial do Grupo Fidelidade, Mariana Ribeiro Ferreira, da José de Mello Saúde, e Sandro Fonseca, da Fundação EDP.
Ana Fontoura declarou com convicção que “as empresas precisam do setor social e vice-versa. As marcas são constituídas por gente e têm de ser humanizadas com gente. Precisamos que as instituições nos ajudem, estudando as empresas para conhecerem antecipadamente o posicionamento corporativo antes de apresentarem as suas propostas.” Esse é um trabalho prévio que facilita o processo de seleção dos projetos que merecem receber investimento, por serem compatíveis com a empresa parceira.
Mariana Ribeiro Ferreira, falou da experiência de ser responsável numa marca cidadã, com várias parcerias com as autarquias, algumas já efetivas e outras em progressão.
Sandro Fonseca detalhou o apoio da EDP a vários projetos que implicam o investimento, mas também a verificação e a auditoria no terreno das iniciativas, a posteriori.
A tarde de trabalhos ficou marcada pela possibilidade de juntar simultaneamente em palco os oradores suprarreferidos, permitindo um debate construtivo entre o público e o painel. Emergiram questões de sustentabilidade organizacional, desafios de gestão quotidiana e formas de estabelecer relação entre os diferentes setores. O animado e participado debate com o publico foi facilitado pela Diretora do Programa GOS, Cátia Sá Guerreiro , a qual proferiu as palavras de encerramento do evento. [/av_textblock] [/av_one_full][/av_section][av_hr class='invisible' height='30' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' admin_preview_bg='']

A qualidade dos frutos que os gestores são capazes de gerar

[av_layerslider id='290'] [av_layerslider id='782'] [av_section min_height='' min_height_px='500px' padding='no-padding' shadow='no-border-styling' bottom_border='no-border-styling' bottom_border_diagonal_color='#333333' bottom_border_diagonal_direction='' bottom_border_style='' scroll_down='aviaTBscroll_down' custom_arrow_bg='#f37421' id='' color='main_color' custom_bg='#ffffff' src='' attachment='' attachment_size='' attach='scroll' position='top left' repeat='no-repeat' video='' video_ratio='16:9' overlay_opacity='0.5' overlay_color='' overlay_pattern='' overlay_custom_pattern='' av_element_hidden_in_editor='0'][/av_section] [av_section min_height='' min_height_px='500px' padding='no-padding' shadow='no-border-styling' bottom_border='no-border-styling' bottom_border_diagonal_color='#333333' bottom_border_diagonal_direction='' bottom_border_style='' custom_arrow_bg='' id='list-section' color='main_color' custom_bg='' src='' attachment='' attachment_size='' attach='scroll' position='top left' repeat='no-repeat' video='' video_ratio='16:9' overlay_opacity='0.5' overlay_color='' overlay_pattern='' overlay_custom_pattern='' av_element_hidden_in_editor='0'] [av_one_full first min_height='' vertical_alignment='' space='' custom_margin='' margin='0px' padding='0px' border='' border_color='' radius='0px' background_color='' src='' background_position='top left' background_repeat='no-repeat' animation='' mobile_breaking='' mobile_display=''] [av_heading tag='h1' padding='15' heading='A qualidade dos frutos que os gestores são capazes de gerar ' color='custom-color-heading' style='blockquote modern-quote' custom_font='' size='48' subheading_active='subheading_above' subheading_size='12' custom_class='' admin_preview_bg='' av-desktop-hide='' av-medium-hide='' av-small-hide='' av-mini-hide='' av-medium-font-size-title='' av-small-font-size-title='' av-mini-font-size-title='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size=''] Notícias > A qualidade dos frutos que os gestores são capazes de gerar [/av_heading] [av_textblock size='' font_color='' color='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size='' admin_preview_bg='rgb(241, 241, 241) none repeat scroll 0% 0%'] 7/05/2019, Lisboa [/av_textblock] [av_hr class='invisible' height='15' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' admin_preview_bg=''] [av_textblock size='20' font_color='' color='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size='' admin_preview_bg=''] As competências de liderança mais procuradas no mercado são, incontornavelmente, uma das questões recorrentes para quem exerce funções de Executive Search.
Soledade Carvalho Duarte, Managing Director da Invesco Transearch Portugal e Alumna PADE, foi convidada a desenvolver o tema com os Alumni do Executive MBA AESE, no âmbito das iniciativas de Career Management.
Do inato ao aprendido, Soledade Carvalho Duarte aprofundou as competências de liderança mais relevantes, considerando a sua variação ao longo dos tempos e da fase da vida do profissional.
A especialista em Executive Search sublinhou que a liderança consiste em "servir os outros e as organizações", tentando que "os objetivos das pessoas e das empresas, que nos estão confiados, sejam atingidos". Mas acrescentou que liderar também é "influenciar". Refletir sobre "a qualidade dos frutos que, enquanto gestores, somos capazes de gerar" foi um desafio que lançou aos participantes.
Soledade Carvalho Duarte comentou que tem acompanhado alguns quadros que fizeram o Executive MBA AESE, "com trajetórias profissionais extraordinárias". Após a sua intervenção, seguiu-se um período de perguntas e respostas com os Alumni diplomados com um programa que considera "muito bem desenvolvido e adaptado às necessidades do mercado". [/av_textblock] [/av_one_full][/av_section][av_hr class='invisible' height='150' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' av-medium-hide='aviaTBav-medium-hide' av-small-hide='aviaTBav-small-hide' av-mini-hide='aviaTBav-mini-hide' admin_preview_bg=''] [av_hr class='invisible' height='30' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' admin_preview_bg='']

Comprar uma empresa falida traz o ganho do tempo

[av_layerslider id='1244'] [av_layerslider id='1243'] [av_section min_height='' min_height_px='500px' padding='no-padding' shadow='no-border-styling' bottom_border='no-border-styling' bottom_border_diagonal_color='#333333' bottom_border_diagonal_direction='' bottom_border_style='' scroll_down='aviaTBscroll_down' custom_arrow_bg='#f37421' id='' color='main_color' custom_bg='#ffffff' src='' attachment='' attachment_size='' attach='scroll' position='top left' repeat='no-repeat' video='' video_ratio='16:9' overlay_opacity='0.5' overlay_color='' overlay_pattern='' overlay_custom_pattern='' av_element_hidden_in_editor='0'][/av_section] [av_section min_height='' min_height_px='500px' padding='no-padding' shadow='no-border-styling' bottom_border='no-border-styling' bottom_border_diagonal_color='#333333' bottom_border_diagonal_direction='' bottom_border_style='' custom_arrow_bg='' id='list-section' color='main_color' custom_bg='' src='' attachment='' attachment_size='' attach='scroll' position='top left' repeat='no-repeat' video='' video_ratio='16:9' overlay_opacity='0.5' overlay_color='' overlay_pattern='' overlay_custom_pattern='' av_element_hidden_in_editor='0'] [av_one_full first min_height='' vertical_alignment='' space='' custom_margin='' margin='0px' padding='0px' border='' border_color='' radius='0px' background_color='' src='' background_position='top left' background_repeat='no-repeat' animation='' mobile_breaking='' mobile_display=''] [av_heading tag='h1' padding='15' heading='Comprar uma empresa falida traz o ganho do tempo' color='custom-color-heading' style='blockquote modern-quote' custom_font='' size='48' subheading_active='subheading_above' subheading_size='12' custom_class='' admin_preview_bg='' av-desktop-hide='' av-medium-hide='' av-small-hide='' av-mini-hide='' av-medium-font-size-title='' av-small-font-size-title='' av-mini-font-size-title='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size=''] Notícias > Comprar uma empresa falida traz o ganho do tempo [/av_heading] [av_textblock size='' font_color='' color='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size='' admin_preview_bg='rgb(241, 241, 241) none repeat scroll 0% 0%']
9/05/2019, Lisboa
[/av_textblock] [av_hr class='invisible' height='15' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' admin_preview_bg=''] [av_textblock size='20' font_color='' color='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size='' admin_preview_bg=''] Nuno Amaral, Executive MBA AESE, encontrou uma oportunidade de pôr em marcha o plano de ser empreendedor. Identificado o negócio, juntou-se a um sócio e comprou a Pahldata, em 2016, uma empresa de IT fundada em 1987, cujos resultados apresentados eram negativos.
Para explicar a razão desta aposta e a estratégia de transformar a empresa numa operação rentável, a AESE convidou Nuno Amaral para ser o orador no Thought Leadership MBA, de 9 de maio de 2019. Neste encontro exclusivo de Alumni do Executive MBA, os participantes tiveram oportunidade de dialogar com o empresário e trocar impressões sobre o plano de ação que lhes está a garantir sucesso, com crescimento nacional e internacional. Numa conversa paralela à sessão, Nuno Amaral respondeu:
Qual a situação da Pahldata à data da vossa aquisição? NA: “O conceito de empresa falida pode ser dúbio. Uma empresa pode ter resultados líquidos positivos e nessa medida ela não está falida, mas está completamente hipotecada, se não tiver qualquer tipo de cliente ou futuro; ou, inclusivamente, uma carteira de negócios em cima da mesa. A situação da Pahldata era essa. Ou seja, nos últimos três anos havia tido um resultado líquido positivo - no último ano, à custa de uma venda extraordinária de um edifício. Ou seja, os resultados operacionais eram negativos. O que se perspetivava era um futuro muito mau pela inexistência, por um lado, de portfólio, por outro lado, de clientes ativos. A empresa estava praticamente numa situação de falência por ineficiência na concretização de processos de negócio: os custos não iriam diminuir, os salários e custos manter-se-iam fixos, sem proveito, nem clientes ativos.”
O que o motivou a comprar a empresa numa circunstância tão débil? NA: “Nós tínhamos montado uma startup, que podia fazer exatamente aquilo a que nos propunhamos. Para nós, não foi pelo processo de inovação, foi pela necessidade de estar no mercado muito rapidamente, e ter o veículo que pudesse pôr uma fatura na rua no imediato.
Depois, as instituições bancárias puderam manter-se com a Pahldata, e isso também é relevante, para viabilizar os nossos processos de negócio. O anterior acionista maioritário estava a retirar as cartas de conforto, mas nós pudemos substituir-nos a ele imediatamente e manter os créditos e o apoio bancário.
Para além disso, a Pahldata já tinha negociações com três ou quatro clientes que eram importantes. Eram os operadores de telecomunicações, que, para nós, numa primeira fase, constituíam um balão de oxigénio. Era importante que com as centrais de compras estivesse tudo alinhado e pudéssemos fazer a fatura no momento certo, conseguirmos concretizar negócios e a fatura ir para o terreno logo no primeiro minuto. Com uma startup, todo este processo de registo de empresas, entrada numa central de compras, tudo isto demora também bastante tempo.
Ou seja, estes foram talvez os três fatores mais importantes, sendo que todos se resumem a: ir para o mercado muito rapidamente.”
Quais os fatores críticos de sucesso para operar a transformação da empresa? NA: “Foram vários. A Pahldata era uma empresa que não atuava muito no setor público nem no privado, em clientes finais. Tinha basicamente como intermediários os operadores de telecomunicações, o que lhes retirava o seu mercado. Havia tudo a fazer num go to market de cliente direto. Esse era um ponto chave.
Outro ponto chave era potenciar as vendas através de operações internacionais. Nós estávamos a abrir uma operação internacional, e podíamos passar pela Pahldata, um leque de ativos de exportação. Depois, nós tínhamos um acordo com a Cisco para poder montar um integrador com uma base tecnológica.
Havia também a necessidade de crescer no desenvolvimento do negócio, implementando novos serviços. A Pahldata tinha um portfólio muito restrito. Praticamente só tinha routers e pouco mais. Nós tínhamos previsto alargar o portfólio e desenvolver linhas de negócio adicionais, para potenciar margem e podermos acompanhar o cliente final.”
Como foi a gestão das pessoas nesta mudança? NA: “Encontrámos equipas muito desmotivadas e com uma falta de conhecimento muito grande. O que nós fizemos foi reconverter o que foi possível reconverter e dar alguma formação. Adicionámos pessoas às equipas. Nós adquirimos a Pahldata só com 9 pessoas e, neste momento, já são mais 25. Fomos complementar os nossos conhecimentos com os conhecimentos de fora, recrutando capacidade para implementar a estratégia que queríamos concretizar.”
Foi fácil mobilizar essas pessoas que já lá estavam para o novo projeto? NA: “Sim, foi, porque as pessoas estavam muito desmotivadas e desacreditadas com a antiga gestão. Sentiram que a nova gestão ia dar um novo rumo à casa e isso foi de per si um fator adicional para eles. Acreditaram outra vez numa estrutura organizacional que lhes vinha trazer de novo futuro, que tinha sido hipotecado nos últimos três anos.”
Qual a mais-valia das sessões do Thought Leadership MBA da AESE? NA: “Acho que são sessões que dão oportunidade de esclarecer, informar, sobre práticas e experiências que outros tiveram e contá-las na primeira pessoa, referindo a forma como souberam ultrapassar as dificuldades. Acho que isso tem muito valor. Há muita coisa que vem nos livros, mas, depois, a realidade e os mercados funcionam de forma demolidora e contrariam as boas práticas. Ter uma multiplicidade de experiências é muito importante.” [/av_textblock] [/av_one_full][/av_section][av_hr class='invisible' height='30' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' admin_preview_bg='']

A relação do Setor Vitivinícola com o Consumidor Final

[av_layerslider id='1242'] [av_layerslider id='1241'] [av_section min_height='' min_height_px='500px' padding='no-padding' shadow='no-border-styling' bottom_border='no-border-styling' bottom_border_diagonal_color='#333333' bottom_border_diagonal_direction='' bottom_border_style='' scroll_down='aviaTBscroll_down' custom_arrow_bg='#f37421' id='' color='main_color' custom_bg='#ffffff' src='' attachment='' attachment_size='' attach='scroll' position='top left' repeat='no-repeat' video='' video_ratio='16:9' overlay_opacity='0.5' overlay_color='' overlay_pattern='' overlay_custom_pattern='' av_element_hidden_in_editor='0'][/av_section] [av_section min_height='' min_height_px='500px' padding='no-padding' shadow='no-border-styling' bottom_border='no-border-styling' bottom_border_diagonal_color='#333333' bottom_border_diagonal_direction='' bottom_border_style='' custom_arrow_bg='' id='list-section' color='main_color' custom_bg='' src='' attachment='' attachment_size='' attach='scroll' position='top left' repeat='no-repeat' video='' video_ratio='16:9' overlay_opacity='0.5' overlay_color='' overlay_pattern='' overlay_custom_pattern='' av_element_hidden_in_editor='0'] [av_one_full first min_height='' vertical_alignment='' space='' custom_margin='' margin='0px' padding='0px' border='' border_color='' radius='0px' background_color='' src='' background_position='top left' background_repeat='no-repeat' animation='' mobile_breaking='' mobile_display=''] [av_heading tag='h1' padding='15' heading='A relação do Setor Vitivinícola com o Consumidor Final' color='custom-color-heading' style='blockquote modern-quote' custom_font='' size='48' subheading_active='subheading_above' subheading_size='12' custom_class='' admin_preview_bg='' av-desktop-hide='' av-medium-hide='' av-small-hide='' av-mini-hide='' av-medium-font-size-title='' av-small-font-size-title='' av-mini-font-size-title='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size=''] Notícias > A relação do Setor Vitivinícola com o Consumidor Final [/av_heading] [av_textblock size='' font_color='' color='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size='' admin_preview_bg='rgb(241, 241, 241) none repeat scroll 0% 0%']
9/05/2019, Pólo de Dois Portos do INIAV
[/av_textblock] [av_hr class='invisible' height='15' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' admin_preview_bg=''] [av_textblock size='20' font_color='' color='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size='' admin_preview_bg=''] No âmbito da missão do Projeto CV3 - Criação de Valor na Vinha e no Vinho – de divulgar o que é interessante no setor, de modo a gerar uma discussão aberta, estimulante e fundamentada à sua volta, realizou-se, no passado dia 9 de maio, o quarto evento do programa: "A relação do Setor Vitivinícola com o Consumidor Final".
Neste evento, que ocorreu no Pólo de Dois Portos do INIAV, foram expostos alguns conceitos de enquadramento e práticas de gestão que podem ser implementadas pelos protagonistas relevantes do setor, com o objetivo de torná-lo mais competitivo.
Em primeiro lugar, foram apresentados por Alexandra Seabra Pinto, do INIAV, os resultados de um projeto realizado em colaboração com empresas vitivinícolas nacionais sobre a valorização de inovações sustentáveis pelos consumidores.
Em segundo lugar, voltou a utilizar-se o método do caso, colocando-se os participantes em face de um desafio empresariais real: foi discutido o caso Grupo Parras, analisando, de forma aberta, os seus problemas factuais de competitividade e geradas alternativas ou críticas às soluções apresentadas.
Houve depois ocasião de conhecer o UniQode, uma nova ferramenta de proteção de marca, proprietária da INCM, que combina tecnologias que impedem a adulteração do produto, facilitam a sua rastreabilidade e promovem o envolvimento do consumidor. Com aplicação especial no mercado do vinho permite ligar, através de um smartphone e com segurança, qualquer produto ao mundo digital.
O evento contou ainda com uma visita à Coleção Nacional de Variedades de Videira, orientada pelo Doutor José Eduardo Eiras Dias, do INIAV. [/av_textblock] [/av_one_full][/av_section][av_hr class='invisible' height='150' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' av-medium-hide='aviaTBav-medium-hide' av-small-hide='aviaTBav-small-hide' av-mini-hide='aviaTBav-mini-hide' admin_preview_bg=''] [av_hr class='invisible' height='30' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' admin_preview_bg='']

Bastonários dos Médicos prescrevem o livro sobre instituições de saúde saudáveis

[av_layerslider id='287'] [av_layerslider id='779'] [av_section min_height='' min_height_px='500px' padding='no-padding' shadow='no-border-styling' bottom_border='no-border-styling' bottom_border_diagonal_color='#333333' bottom_border_diagonal_direction='' bottom_border_style='' scroll_down='aviaTBscroll_down' custom_arrow_bg='#f37421' id='' color='main_color' custom_bg='#ffffff' src='' attachment='' attachment_size='' attach='scroll' position='top left' repeat='no-repeat' video='' video_ratio='16:9' overlay_opacity='0.5' overlay_color='' overlay_pattern='' overlay_custom_pattern='' av_element_hidden_in_editor='0'][/av_section] [av_section min_height='' min_height_px='500px' padding='no-padding' shadow='no-border-styling' bottom_border='no-border-styling' bottom_border_diagonal_color='#333333' bottom_border_diagonal_direction='' bottom_border_style='' custom_arrow_bg='' id='list-section' color='main_color' custom_bg='' src='' attachment='' attachment_size='' attach='scroll' position='top left' repeat='no-repeat' video='' video_ratio='16:9' overlay_opacity='0.5' overlay_color='' overlay_pattern='' overlay_custom_pattern='' av_element_hidden_in_editor='0'] [av_one_full first min_height='' vertical_alignment='' space='' custom_margin='' margin='0px' padding='0px' border='' border_color='' radius='0px' background_color='' src='' background_position='top left' background_repeat='no-repeat' animation='' mobile_breaking='' mobile_display=''] [av_heading tag='h1' padding='15' heading='Bastonários dos Médicos prescrevem o livro sobre instituições de saúde saudáveis' color='custom-color-heading' style='blockquote modern-quote' custom_font='' size='48' subheading_active='subheading_above' subheading_size='12' custom_class='' admin_preview_bg='' av-desktop-hide='' av-medium-hide='' av-small-hide='' av-mini-hide='' av-medium-font-size-title='' av-small-font-size-title='' av-mini-font-size-title='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size=''] Notícias > Bastonários dos Médicos prescrevem o livro sobre instituições de saúde saudáveis [/av_heading] [av_textblock size='' font_color='' color='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size='' admin_preview_bg='rgb(241, 241, 241) none repeat scroll 0% 0%']
13/05/2019, Lisboa e Porto
[/av_textblock] [av_hr class='invisible' height='15' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' admin_preview_bg=''] [av_textblock size='20' font_color='' color='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size='' admin_preview_bg=''] Nos dia 13 e 14 de maio, José Fonseca Pires, Professor da AESE, e Florent Amión, CEO da Vygon España, estiveram na Ordem dos Médicos em Lisboa e no Porto, para a apresentação do livro “Sonhando com um Hospital Optimista”.
José Manuel Silva, Bastonário da Ordem dos Médicos  de 2011-2016 e Alumnus do PADIS da AESE, referiu aos presentes que “se há livros que me surpreendem, o “Sonhando com um Hospital Optimista” é claramente um deles.” “Quando recebi o livro, pensei que havia engano. Um livro de bonecos, super-poderes e heróis?!” “Esta obra proporciona a quem a estude as ferramentas de desenvolvimento pessoal e de desenvolvimento organizacional úteis e necessárias, não propriamente para voarmos, que o caminho é mais um caminho das pedras e algo tormentoso do que um voo fluido, mas de percorremos de modo seguro e sistemático a via para a progressiva edificação do nosso Hospital Optimista!” “Entre o idealismo do sonho e o fardo do pesadelo, os autores rapidamente nos indicam a luz do caminho: quem marca a qualidade assistencial são as pessoas, ou seja, é o Factor Humano, cada um de nós, que tem nas suas mãos a responsabilidade de conseguir os resultados mais extraordinários.” “Este livro é para todos, porque todos temos o sonho de ser excelentes profissionais.”
“A apresentação do livro "Sonhando com um Hospital Otimista" na Ordem dos Médicos é evidência da sua importância e da relevância da sua mensagem no contexto das instituições de saúde (nomeadamente hospitais)...” Para Rafael Dolores, Diretor do Serviço de Auditoria Interna do Hospital Garcia de Orta e também Alumnus do PADIS, “o livro começa com um conto que narram os índios da América, A história do colibri, que nos desperta para a responsabilidade de cada um contribuir de forma positiva para a saúde do doente no hospital, independente da dimensão da nossa contribuição... Será que cada um de nós no hospital - dirigentes (manager positivo e nariz verde) e colaboradores (Capitães Otimistas) - fazemos a nossa parte?... Este livro já é esse contributo do colibri, em que os autores assumem o papel de nariz verde, e dão o primeiro passo na transformação do paradigma, indicando o caminho de transformação para a humanização dos cuidados de saúde hospitalar... cuidar de pessoas...” “Sonhando com um Hospital Otimista" é mais que um livro... é um manual de reflexão e exame interior que assume o papel de ensino para todas as gerações desde as crianças aos adultos... Um bem hajem aos autores pela mensagem e por nos fazerem parar para sonhar... num mundo melhor da saúde.”
Germano de Sousa, ex-Bastonário da Ordem dos Médicos de 1999-2004, e o atual Bastonário Miguel Guimarães, marcaram igualmente presença na sessão de Lisboa, que visou sublinhar o sentido de propósito no dia a dia de todos os profissionais de saúde que se dedicam a melhorar a qualidade de vida dos pacientes e a dos seus  familiares.
Legenda da fotografia Florent Amión (CEO da Vygon España), Germano de Sousa (ex-Bastonário da Ordem dos Médicos), Filipa Costa (Diretora Geral da Janssen Portugal), José Fonseca Pires (Professor da AESE) e Miguel Guimarães (Bastonário da Ordem dos Médicos). [/av_textblock] [/av_one_full][/av_section][av_hr class='invisible' height='150' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' av-medium-hide='aviaTBav-medium-hide' av-small-hide='aviaTBav-small-hide' av-mini-hide='aviaTBav-mini-hide' admin_preview_bg=''] [av_hr class='invisible' height='30' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' admin_preview_bg='']

Saber influenciar a tomada de decisão pública através do Lobby

[av_layerslider id='286'] [av_layerslider id='778'] [av_section min_height='' min_height_px='500px' padding='no-padding' shadow='no-border-styling' bottom_border='no-border-styling' bottom_border_diagonal_color='#333333' bottom_border_diagonal_direction='' bottom_border_style='' scroll_down='aviaTBscroll_down' custom_arrow_bg='#f37421' id='' color='main_color' custom_bg='#ffffff' src='' attachment='' attachment_size='' attach='scroll' position='top left' repeat='no-repeat' video='' video_ratio='16:9' overlay_opacity='0.5' overlay_color='' overlay_pattern='' overlay_custom_pattern='' av_element_hidden_in_editor='0'][/av_section] [av_section min_height='' min_height_px='500px' padding='no-padding' shadow='no-border-styling' bottom_border='no-border-styling' bottom_border_diagonal_color='#333333' bottom_border_diagonal_direction='' bottom_border_style='' custom_arrow_bg='' id='list-section' color='main_color' custom_bg='' src='' attachment='' attachment_size='' attach='scroll' position='top left' repeat='no-repeat' video='' video_ratio='16:9' overlay_opacity='0.5' overlay_color='' overlay_pattern='' overlay_custom_pattern='' av_element_hidden_in_editor='0'] [av_one_full first min_height='' vertical_alignment='' space='' custom_margin='' margin='0px' padding='0px' border='' border_color='' radius='0px' background_color='' src='' background_position='top left' background_repeat='no-repeat' animation='' mobile_breaking='' mobile_display=''] [av_heading tag='h1' padding='15' heading='Saber influenciar a tomada de decisão pública através do Lobby ' color='custom-color-heading' style='blockquote modern-quote' custom_font='' size='48' subheading_active='subheading_above' subheading_size='12' custom_class='' admin_preview_bg='' av-desktop-hide='' av-medium-hide='' av-small-hide='' av-mini-hide='' av-medium-font-size-title='' av-small-font-size-title='' av-mini-font-size-title='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size=''] Notícias > Saber influenciar a tomada de decisão pública através do Lobby [/av_heading] [av_textblock size='' font_color='' color='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size='' admin_preview_bg='rgb(241, 241, 241) none repeat scroll 0% 0%']
14/05/2019, Lisboa
[/av_textblock] [av_hr class='invisible' height='15' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' admin_preview_bg=''] [av_textblock size='20' font_color='' color='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size='' admin_preview_bg='']
Nicola Gavaia, Consultant & Public Affairs, da ATREVIA, foi trazido a uma sessão de continuidade pelo Agrupamento de Alumni da AESE, a fim de debater a importância d’” O Lobby na União Europeia”. O encontro realizou-se a 14 de maio de 2019, em Lisboa.
O responsável da Atrevia definiu o lobby como “a participação de todos os interesses privados na criação de legislação no setor público.” Ou seja consite na capacidade de “influência no processo de tomada de decisão pública.”
O interesse de se saber fazer lobby na União Europeia prende-se com a conveniência de que “todas as empresas e qualquer tipo de organismo tenham uma agenda de relações públicas clara e pró-ativa.”, visto que “grande parte da legislação nacional é influenciada ou produzida a nível europeu, como é o caso dos regulamentos.”
A pro-atividade é assim tida como uma das mais valias da atividade lobista, “sobretudo, quando o processo de tomada de decisão está avançado” para “introduzir uma emenda, uma perspetiva de um setor ou de uma certa organização.” “Conhecer as sensibilidades políticas que se encontram por detrás das tomadas de decisão” é um dos fatores críticos de sucesso na prática de lobby identificadas por Nicola Gavaia.
O especialista viu esta sessão como “uma ótima iniciativa da parte da AESE”, na medida em que “ao convidar empresas do setor privado como é o caso da Atrevia”, permite a atualização dos conhecimentos e a criação de uma relação de proximidade entre os decisores e a realidade.
Nicola Gavaia, Consultant & Public Affairs, da ATREVIA, veio a uma sessão de continuidade pelo Agrupamento de Alumni da AESE, a fim de debater a importância d’ ”O Lobby na União Europeia”. O encontro realizou-se a 14 de maio de 2019, em Lisboa.
O responsável da Atrevia definiu o lobby como “a participação de todos os interesses privados na criação de legislação no setor público.” Ou seja, consiste na capacidade de “influência no processo de tomada de decisão pública.”
O interesse de se saber fazer lobby na União Europeia prende-se com a conveniência de que “todas as empresas e qualquer tipo de organismo tenham uma agenda de relações públicas clara e pró-ativa.”, visto que “grande parte da legislação nacional é influenciada ou produzida a nível europeu, como é o caso dos regulamentos.”
A pró-atividade é assim tida como uma das mais-valias da atividade lobista, “sobretudo, quando o processo de tomada de decisão está avançado” para “introduzir uma emenda, uma perspetiva de um setor ou de uma certa organização.” “Conhecer as sensibilidades políticas que se encontram por detrás das tomadas de decisão” é um dos fatores críticos de sucesso na prática de lobby identificadas por Nicola Gavaia.
O especialista viu esta sessão como “uma ótima iniciativa da parte da AESE”, na medida em que “ao convidar empresas do setor privado como é o caso da Atrevia”, permite a atualização dos conhecimentos e a criação de uma relação de proximidade entre os decisores e a realidade.
[/av_textblock] [/av_one_full][/av_section][av_hr class='invisible' height='30' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' admin_preview_bg='']

Cibersegurança nas Instituições Financeiras

[av_layerslider id='285'] [av_layerslider id='777'] [av_section min_height='' min_height_px='500px' padding='no-padding' shadow='no-border-styling' bottom_border='no-border-styling' bottom_border_diagonal_color='#333333' bottom_border_diagonal_direction='' bottom_border_style='' scroll_down='aviaTBscroll_down' custom_arrow_bg='#f37421' id='' color='main_color' custom_bg='#ffffff' src='' attachment='' attachment_size='' attach='scroll' position='top left' repeat='no-repeat' video='' video_ratio='16:9' overlay_opacity='0.5' overlay_color='' overlay_pattern='' overlay_custom_pattern='' av_element_hidden_in_editor='0'][/av_section] [av_section min_height='' min_height_px='500px' padding='no-padding' shadow='no-border-styling' bottom_border='no-border-styling' bottom_border_diagonal_color='#333333' bottom_border_diagonal_direction='' bottom_border_style='' custom_arrow_bg='' id='list-section' color='main_color' custom_bg='' src='' attachment='' attachment_size='' attach='scroll' position='top left' repeat='no-repeat' video='' video_ratio='16:9' overlay_opacity='0.5' overlay_color='' overlay_pattern='' overlay_custom_pattern='' av_element_hidden_in_editor='0'] [av_one_full first min_height='' vertical_alignment='' space='' custom_margin='' margin='0px' padding='0px' border='' border_color='' radius='0px' background_color='' src='' background_position='top left' background_repeat='no-repeat' animation='' mobile_breaking='' mobile_display=''] [av_heading tag='h1' padding='15' heading='Cibersegurança nas Instituições Financeiras ' color='custom-color-heading' style='blockquote modern-quote' custom_font='' size='48' subheading_active='subheading_above' subheading_size='12' custom_class='' admin_preview_bg='' av-desktop-hide='' av-medium-hide='' av-small-hide='' av-mini-hide='' av-medium-font-size-title='' av-small-font-size-title='' av-mini-font-size-title='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size=''] Notícias > Cibersegurança nas Instituições Financeiras [/av_heading] [av_textblock size='' font_color='' color='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size='' admin_preview_bg='rgb(241, 241, 241) none repeat scroll 0% 0%']
16/05/2019, Lisboa
[/av_textblock] [av_hr class='invisible' height='15' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' admin_preview_bg=''] [av_textblock size='20' font_color='' color='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size='' admin_preview_bg=''] A AESE e a PwC realizaram uma nova Sessão do Ciclo de Conferências sobre a situação e o desenvolvimento das Instituições Financeiras, e respetivas transformações digitais. Neste encontro, ficaram a conhecer-se as tendências e os desafios que se têm observado a nível nacional e internacional no setor, tendo em conta a adoção da tecnologia, a jornada de transformação e inovação digital, a proteção de dados e de bens, e a questão da segurança.
Chris Whitehead, da PwC, apresentou as conclusões do estudo dessa empresa sobre “Securing Innovations in Financial Services”. Destacou “um aumento da disponibilidade de plataformas alternativas para obtenção de crédito” e o facto de “os consumidores estarem a mudar as preferências pelo canal de financiamento, que são cada vez mais diversificados.” A fraude na gestão dos dados também foi tema de debate: “A pirataria dos documentos pessoais e dos devices do consumidor final têm contribuído para criar falta de confiança, muitas vezes devida a uma orientação fraudulenta por parte dos agentes.” Por outro lado, “as pessoas estão cada vez mais empoderadas e os processos externalizados.”
De seguida, foi a vez de Israel Hernandez, da PwC de Espanha. A sua intervenção versou sobre os “desafios da regulação financeira em 2019 - NIS e ICT Outsourcing.
A sessão evoluiu para uma mesa redonda sobre “Os desafios da cibersegurança”, moderada por Miguel Dias Fernandes, Consultant Partner da PwC.
Israel Hernandez sublinhou que a cibersegurança “é um trabalho em que o top management tem de estar envolvido, cada um com o seu papel definido, mas devidamente coordenados. É um trabalho que não acaba. Todos devem investir, independentemente da dimensão da instituição.”
David Penedo, Chief Information Security Officer do Banco Santander, alertou para a necessidade de se pensar na cultura de cibersegurança dos colaboradores das instituições. “Se a cultura não for muito vigilante, corre o risco de não acompanhar a estratégia de negócio.” No limite, deve ser tida “como mais uma questão de gestão de risco”.
Jorge Carreteiro, Diretor do Sistema de Informação do Millenniumbcp, atestou que “a cibersegurança é uma preocupação que extravasa o IT. É comum a todos.” A discussão foi alargada à audiência que partilhou dúvidas com os oradores, os quais tiveram a oportunidade de responder à luz da sua experiência sobre a matéria. [/av_textblock] [/av_one_full][/av_section][av_hr class='invisible' height='150' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' av-medium-hide='aviaTBav-medium-hide' av-small-hide='aviaTBav-small-hide' av-mini-hide='aviaTBav-mini-hide' admin_preview_bg=''] [av_hr class='invisible' height='30' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' admin_preview_bg='']

“Digital is reshaping healthcare”

[av_layerslider id='284'] [av_layerslider id='776'] [av_section min_height='' min_height_px='500px' padding='no-padding' shadow='no-border-styling' bottom_border='no-border-styling' bottom_border_diagonal_color='#333333' bottom_border_diagonal_direction='' bottom_border_style='' scroll_down='aviaTBscroll_down' custom_arrow_bg='#f37421' id='' color='main_color' custom_bg='#ffffff' src='' attachment='' attachment_size='' attach='scroll' position='top left' repeat='no-repeat' video='' video_ratio='16:9' overlay_opacity='0.5' overlay_color='' overlay_pattern='' overlay_custom_pattern='' av_element_hidden_in_editor='0'][/av_section] [av_section min_height='' min_height_px='500px' padding='no-padding' shadow='no-border-styling' bottom_border='no-border-styling' bottom_border_diagonal_color='#333333' bottom_border_diagonal_direction='' bottom_border_style='' custom_arrow_bg='' id='list-section' color='main_color' custom_bg='' src='' attachment='' attachment_size='' attach='scroll' position='top left' repeat='no-repeat' video='' video_ratio='16:9' overlay_opacity='0.5' overlay_color='' overlay_pattern='' overlay_custom_pattern='' av_element_hidden_in_editor='0'] [av_one_full first min_height='' vertical_alignment='' space='' custom_margin='' margin='0px' padding='0px' border='' border_color='' radius='0px' background_color='' src='' background_position='top left' background_repeat='no-repeat' animation='' mobile_breaking='' mobile_display=''] [av_heading tag='h1' padding='15' heading='“Digital is reshaping healthcare”' color='custom-color-heading' style='blockquote modern-quote' custom_font='' size='48' subheading_active='subheading_above' subheading_size='12' custom_class='' admin_preview_bg='' av-desktop-hide='' av-medium-hide='' av-small-hide='' av-mini-hide='' av-medium-font-size-title='' av-small-font-size-title='' av-mini-font-size-title='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size=''] Notícias > “Digital is reshaping healthcare” [/av_heading] [av_textblock size='' font_color='' color='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size='' admin_preview_bg='rgb(241, 241, 241) none repeat scroll 0% 0%']
16/05/2019, Lisboa
[/av_textblock] [av_hr class='invisible' height='15' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' admin_preview_bg=''] [av_textblock size='20' font_color='' color='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size='' admin_preview_bg=''] "Todos os processos de negócio de hoje têm uma componente digital.” Os Professores Ramiro Martins e Agostinho Abrunhosa da AESE, organizaram este dia de trabalho, a 16 de maio de 2019, de forma a darem a conhecer as mais-valias de adaptar os benefícios do digital ao setor da saúde.
O short program da AESE subordinado ao tema “Digital is reshaping healthcare”, reuniu profissionais do setor, com necessidade de aperfeiçoarem as suas competências na área digital. Para Hugo Monteiro, Médico de Saúde Pública e participante na formação, “este seminário permitiu perceber quais os elementos mais importantes da transformação digital nos serviços de saúde e orientar a estratégia para incorporar as novas ferramentas digitais no dia a dia, de modo a obter maiores ganhos em saúde. Adquiri uma nova perspetiva sobre a inovação digital. Esta é inovadora por capacitar profissionais, utentes e comunidades, sendo a verdadeira solução (tecnológica) para aproximar utentes e serviços de saúde."
Por seu lado, Miguel Viana Baptista, Director Neurology Department, do Hospital Egas Moniz, e Professor de Neurology da Nova Medical School, afirma ter sido “um dia de reflexão sobre a velocíssima transformação que a revolução digital trouxe à medicina e que, além de ajudar a pensar soluções reais, permite uma discussão alargada com diferentes intervenientes, que é particularmente enriquecedora.” O short program desenvolveu-se com o recurso ao Método do caso e a conferências colóquio, de forma a exercitar a capacidade de tomada de decisão dos dirigentes e fazendo uma sistematização dos conceitos e ferramentas para poderem ser utilizados de modo eficiente nas instituições. [/av_textblock] [/av_one_full][/av_section][av_hr class='invisible' height='270' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' av-medium-hide='aviaTBav-medium-hide' av-small-hide='aviaTBav-small-hide' av-mini-hide='aviaTBav-mini-hide' admin_preview_bg=''] [av_hr class='invisible' height='30' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' admin_preview_bg='']

O segredo do sucesso

[av_layerslider id='283'] [av_layerslider id='775'] [av_section min_height='' min_height_px='500px' padding='no-padding' shadow='no-border-styling' bottom_border='no-border-styling' bottom_border_diagonal_color='#333333' bottom_border_diagonal_direction='' bottom_border_style='' scroll_down='aviaTBscroll_down' custom_arrow_bg='#f37421' id='' color='main_color' custom_bg='#ffffff' src='' attachment='' attachment_size='' attach='scroll' position='top left' repeat='no-repeat' video='' video_ratio='16:9' overlay_opacity='0.5' overlay_color='' overlay_pattern='' overlay_custom_pattern='' av_element_hidden_in_editor='0'][/av_section] [av_section min_height='' min_height_px='500px' padding='no-padding' shadow='no-border-styling' bottom_border='no-border-styling' bottom_border_diagonal_color='#333333' bottom_border_diagonal_direction='' bottom_border_style='' custom_arrow_bg='' id='list-section' color='main_color' custom_bg='' src='' attachment='' attachment_size='' attach='scroll' position='top left' repeat='no-repeat' video='' video_ratio='16:9' overlay_opacity='0.5' overlay_color='' overlay_pattern='' overlay_custom_pattern='' av_element_hidden_in_editor='0'] [av_one_full first min_height='' vertical_alignment='' space='' custom_margin='' margin='0px' padding='0px' border='' border_color='' radius='0px' background_color='' src='' background_position='top left' background_repeat='no-repeat' animation='' mobile_breaking='' mobile_display=''] [av_heading tag='h1' padding='15' heading='O segredo do sucesso' color='custom-color-heading' style='blockquote modern-quote' custom_font='' size='48' subheading_active='subheading_above' subheading_size='12' custom_class='' admin_preview_bg='' av-desktop-hide='' av-medium-hide='' av-small-hide='' av-mini-hide='' av-medium-font-size-title='' av-small-font-size-title='' av-mini-font-size-title='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size=''] Notícias > O segredo do sucesso [/av_heading] [av_textblock size='' font_color='' color='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size='' admin_preview_bg='rgb(241, 241, 241) none repeat scroll 0% 0%']
23/05/2019, Lisboa
[/av_textblock] [av_hr class='invisible' height='15' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' admin_preview_bg=''] [av_textblock size='20' font_color='' color='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size='' admin_preview_bg=''] O short program “Negociar com excelência” trouxe à AESE um grupo de dirigentes e executivos empenhados em melhorar as suas competências nesta área. O seminário decorreu em Lisboa, de 23 a 24 de maio de 2019.
Frederico Ramos, Hotel Agreements Manager Procurement da TAP Portugal e participante desta formação, considerou o seminário a cargo dos Professores Agustín Avilés e João Martins da Cunha, uma mais-valia. “Negociar com excelência permitiu não só aprendermos e aperfeiçoarmos as técnicas da negociação, mas “obrigou” a perceber o detalhe e estarmos atentos a todo o processo, com o aumento do nosso campo de visão. Para uma negociação de sucesso, é imprescindível distinguir e perceber o ponto de rutura de todos os intervenientes, descartando o objetivo mais primitivo: GANHAR/GANHAR. A satisfação de todos é a chave para uma parceria de sucesso.” [/av_textblock] [av_hr class='default' height='50' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' av-desktop-hide='' av-medium-hide='' av-small-hide='' av-mini-hide=''] [/av_one_full][/av_section][av_hr class='invisible' height='170' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' av-medium-hide='aviaTBav-medium-hide' av-small-hide='aviaTBav-small-hide' av-mini-hide='aviaTBav-mini-hide' admin_preview_bg=''] [av_hr class='invisible' height='30' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' admin_preview_bg='']

Como pôr Portugal a crescer?

[av_layerslider id='282'] [av_layerslider id='774'] [av_section min_height='' min_height_px='500px' padding='no-padding' shadow='no-border-styling' bottom_border='no-border-styling' bottom_border_diagonal_color='#333333' bottom_border_diagonal_direction='' bottom_border_style='' scroll_down='aviaTBscroll_down' custom_arrow_bg='#f37421' id='' color='main_color' custom_bg='#ffffff' src='' attachment='' attachment_size='' attach='scroll' position='top left' repeat='no-repeat' video='' video_ratio='16:9' overlay_opacity='0.5' overlay_color='' overlay_pattern='' overlay_custom_pattern='' av_element_hidden_in_editor='0'][/av_section] [av_section min_height='' min_height_px='500px' padding='no-padding' shadow='no-border-styling' bottom_border='no-border-styling' bottom_border_diagonal_color='#333333' bottom_border_diagonal_direction='' bottom_border_style='' custom_arrow_bg='' id='list-section' color='main_color' custom_bg='' src='' attachment='' attachment_size='' attach='scroll' position='top left' repeat='no-repeat' video='' video_ratio='16:9' overlay_opacity='0.5' overlay_color='' overlay_pattern='' overlay_custom_pattern='' av_element_hidden_in_editor='0'] [av_one_full first min_height='' vertical_alignment='' space='' custom_margin='' margin='0px' padding='0px' border='' border_color='' radius='0px' background_color='' src='' background_position='top left' background_repeat='no-repeat' animation='' mobile_breaking='' mobile_display=''] [av_heading tag='h1' padding='15' heading=' Como pôr Portugal a crescer?' color='custom-color-heading' style='blockquote modern-quote' custom_font='' size='48' subheading_active='subheading_above' subheading_size='12' custom_class='' admin_preview_bg='' av-desktop-hide='' av-medium-hide='' av-small-hide='' av-mini-hide='' av-medium-font-size-title='' av-small-font-size-title='' av-mini-font-size-title='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size=''] Notícias > Como pôr Portugal a crescer? [/av_heading] [av_textblock size='' font_color='' color='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size='' admin_preview_bg='']
27/05/2019, Lisboa
[/av_textblock] [av_hr class='invisible' height='15' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' admin_preview_bg=''] [av_textblock size='20' font_color='' color='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size='' admin_preview_bg=''] A AESE irá participar num debate promovido pelo Negócios, com os Dean's e alunos de 6 escolas de negócios: a Católica Porto Business School, o ISCTE Business School, o ISEG, a Nova SBE e a Porto Business School.
“Who the heck is Paul?” é a solução apresentada pela AESE e que visa “contrariar o ciclo de baixo crescimento da economia”. Este estudo resultou de uma equipa de trabalho constituída por elementos do 17.º e do 18.º Executive MBA AESE. Sara Caetano, Sales Manager da OpenText, e a Professora Maria de Fátima Carioca serão as porta-vozes da AESE no debate.
Segundo o Negócios, “Pôr Portugal a crescer mais e tornar o país mais competitivo é um tema que ganha pertinência num contexto em que a atividade económica volta a arrefecer e num mundo em rápida mudança, que obriga a novas políticas e abordagens”.
O debate do Negócios é organizado em parceria com o Millennium bcp. [/av_textblock] [av_hr class='default' height='50' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' av-desktop-hide='' av-medium-hide='' av-small-hide='' av-mini-hide=''] [av_textblock size='' font_color='' color='' av-medium-font-size='' av-small-font-size='' av-mini-font-size='' admin_preview_bg=''] AESE nos media
Como pôr Portugal a crescer mais? JORNAL DE NEGÓCIOS ONLINE  - 24-05-2019 Vistas curtas não deixam a economia ir mais longe  JORNAL DE NEGÓCIOS - 29-05-2019 "Who the heck is Paul?" JORNAL NEGÓCIOS  - 29-05-2019 Procuram-se empresas que queiram estudantes de topo JORNAL NEGÓCIOS  - 29-05-2019 [/av_textblock] [/av_one_full][/av_section][av_hr class='invisible' height='30' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808' font='entypo-fontello' admin_preview_bg='']